quinta-feira, 5 de abril de 2018

Um caso de um garoto perdido em Poção de Pedras que acabou bem


A história de um garoto de 14 anos que estava “perdido” em Poção de Pedras teve um desfecho feliz. Graças à solidariedade de moradores como a senhora Vera, que se mobilizou em busca de informações, e do Conselho Tutelar, representado pelo conselheiro Otávio, que obteve a localização dos familiares e se deslocou na viatura até Esperantinópolis, o adolescente foi entregue aos avós paternos por parte de seu padrasto, residentes na Rua Osiel Miranda. A mãe é separada do pai biológico, e desde os dois anos de idade o garoto foi criado pelo padrasto.

Segundo informações, o adolescente teria se extraviado ao pegar um carro sozinho para ir à Pedreiras tentar localizar um parente. Na rodoviária, onde encontrava-se desorientado, embarcaram-no de volta numa van à Poção de Pedras.

Uma campanha ligeiramente foi empreendida nos grupos de WhatsApp, até que pessoas que conheciam a família em Esperantinópolis reconheceram a criança e mediaram contato com o conselheiro.

Que bom que deu tudo certo! Fica o exemplo para servir de alerta a outros pais.


0 comentários:

Postar um comentário

Fique a vontade, sua opinião é livre e de grande importância; contudo é de inteira responsabilidade do leitor e não representa a opinião do autor desta página. Prezamos pela ética e pudor. Os comentários serão publicados em até 24 horas após passar por análise.