terça-feira, 20 de fevereiro de 2018

MA-119 entre Cariri e Igarapé Grande esconde armadilha mortal

Trecho da MA-119 em Igarapé Grande está colocando em risco a vida de motoristas
Prestes a ser cortada e ficar intrafegável com as intensas chuvas torrenciais deste período do ano, a rodovia MA-119 esconde entre tantos perigos, uma cratera que se abriu num trecho situado entre a comunidade Cariri e o perímetro urbano de Igarapé Grande, próximo à 'curva do açude'. A vida de centenas de motoristas que transitam todos os dias naquela estrada está posta em risco, risco este redobrado sobretudo para quem passa pela primeira vez e desconhece a localização destas que são verdadeiras armadilhas mortais.

Em um levantamento feito por este blog em novembro do ano passado (reveja), um alerta foi emitido à SINFRA para que providências fossem tomadas antes do período chuvoso, recomendando a reparação de buracos, rachaduras e sedimentação do solo em diversificados focos das MA’s 012 e 119, com risco de trechos específicos serem cortados. Porém, mesmo com a promessa de mandar a empresa concessionária tapar os buracos, nenhuma ação foi executada, e a cada chuva novas crateras estão se abrindo, como foi o caso recente de uma ruptura no Povoado  Barraquinha, em Lago dos Rodrigues (relembre).

Além da falta de manutenção das rodovias que interligam as cidades do Médio Mearim, outro fator de deterioração está atribuído à construção de açudes e tanques de criação de peixes muito próximo às margens das estradas.

Os prefeitos lançam a batata quente para o Estado, atribuindo inteiramente a sua competência, sem iniciativa de mandar jogar sequer uma carrada de cascalhos para aterrar os trechos, e o Estado, por sua vez, fica inerte sem solucionar.

E assim continuamos largados ao “deus-dará”.



0 comentários:

Postar um comentário

Fique a vontade, sua opinião é livre e de grande importância; contudo é de inteira responsabilidade do leitor e não representa a opinião do autor desta página. Prezamos pela ética e pudor. Os comentários serão publicados em até 24 horas após passar por análise.