domingo, 25 de junho de 2017

Temer e Sarney, os dois piores presidentes da história do Brasil


Com pouco menos de um ano na Presidência da República, Michel Temer (PMDB) o faz lembrar seu colega de partido, o ex-presidente José Sarney, que também chegou ao poder pela via indireta, mas que perdeu totalmente o controle de seu governo e condições políticas de governar. Sarney entregou o País mergulhado em uma crise econômica profunda e com altos índices de rejeição.

De acordo com nova pesquisa Datafolha, divulgada neste sábado (24) pelo jornal Folha de São Paulo, o governo Michel Temer (PMDB) é considerado ótimo ou bom por apenas 7% da população, a menor marca registrada pelo Datafolha em 28 anos. Hoje a gestão de Temer é considerada ruim ou péssima por 69% do eleitorado e regular por 23%.

Somente Sarney, aliado de Temer, ficou abaixo desse patamar, com 5% em setembro de 1989, em meio à crise da hiperinflação. Na comparação, em setembro de 1989, Sarney chegou a 68% de ruim ou péssimo e 24% de regular. O novo levantamento do Datafolha, feito entre quarta-feira (21) e esta sexta-feira (23), com 2.771 entrevistados, mostra Temer com a avaliação em queda.

Em 1987, Sarney fez um governo medíocre, com inflação e sem crescimento. O Brasil conviveu com inflação alta, desemprego, dívida pública incontrolável, economia em crise. Em 1988, a inflação chegava perto de 1000% ao ano, corroendo a moeda e os salários. Em março de 1990 a inflação oscilava entre 3% e 4% ao dia. A população sofria com desemprego.

Sarney, o primeiro vice do PMDB a assumir, fez tudo errado. E Temer, pelo visto, caminha no mesmo sentido, conseguindo ser tão ruim quanto o político maranhense.

John Cutrim

0 comentários:

Postar um comentário

Fique a vontade, sua opinião é livre e de grande importância; contudo é de inteira responsabilidade do leitor e não representa a opinião do autor desta página. Prezamos pela ética e pudor. Os comentários serão publicados em até 24 horas após passar por análise.