quarta-feira, 21 de junho de 2017

‘Poço-pedrense’ ou ‘poção-pedrense’? Tire sua dúvida

Confesso que no início, assim que passei a assinar matérias em blogs, o emprego correto do gentílico para quem nasce em Poção de Pedras - MA, nossa terra natal, também me foi motivo de dúvidas. Até hoje sou constantemente interpelado por alguns leitores sobre o porquê do uso de “poção-pedrense” e não “poço-pedrense” nos títulos de algumas postagens, abrindo vertentes à dúvida.

Os moradores mais antigos, em sua tradição, sugerem “poço-pedrense”, arremetendo ao fato de que a origem da cidade se deu precisamente de um ‘poço’ cheio de pedras. Segundo relatório do IBGE, na verdade tratava-se de um único local onde havia água na região para que o desbravador, um boiadeiro que estava à procurar um animal que se distanciou do rebanho (visto que o gado era criado em campo aberto, e poderia ir pastar longe da fazenda), pudesse localizá-lo, e que ficava situado nuns ares com muitas pedras, a qual, em razão disso, foi denominada de ‘Porção de Pedras’, denominação essa modificada para ‘Poção’, em virtude do pouco conhecimento de gramática por parte dos moradores, surgindo daí a origem do nome da cidade, conforme lei nº 2.181, de 30 de dezembro de 1961.

Para o dicionário da Língua Portuguesa, Wikipédia, Site Geógrafos, IBGE e a própria Federação dos Municípios do Estado do Maranhão - FAMEM, a maneira correta a se empregar é “poção-pedrense”. [F.: Do top. Poção (de) Pedr(as) + -ense.]



0 comentários:

Postar um comentário

Fique a vontade, sua opinião é livre e de grande importância; contudo é de inteira responsabilidade do leitor e não representa a opinião do autor desta página. Prezamos pela ética e pudor. Os comentários serão publicados em até 24 horas após passar por análise.