quinta-feira, 16 de junho de 2016

Esclarecendo os fatos: jovem poção-pedrense tem imagem violada através de falso conteúdo pornográfico divulgado nas redes sociais

Após uma imagem pornográfica ser bastante divulgada em grupo de WhatApps, a jovem poção-pedrense Keilliany Rodrigues teve sua imagem moral violada, isso porque em primeira vista, a imagem da atriz possui leves semelhanças aos seus traços faciais.

O blog foi a fundo em homenagem à verdade, e descobriu que a jovem Kelliany realmente teve sua reputação e a honra atingida devido às pessoas que compartilharam e fizeram mau uso da imagem, vinculando-a diretamente à jovem de nossa cidade.

É, de fato descobrimos que Keilliany está sendo vítima de uma covardia. A imagem atribuída à sua pessoa já estava publicada em um site de conteúdo erótico intitulado 'WhatsApp do Sexo', e a atriz que encena nas imagens é estrangeira.

Na galeria de imagens sensual no site original, as imagens da sequência contradiz a semelhança facial da jovem que está tendo sua intimidade violada. Ao abrir o sorriso, desfaz-se totalmente a semelhança. Compare:



Quem se interessar em fazer o contraditório, disponibilizamos o link da postagem no site de onde as imagens originais foram retiradas - http://zapzapdosexo.com/morena-gostosa-mostrando-o-brioco/

Keilliany, a jovem vítima de calúnia.
Esta é a jovem Keilliany que vem sendo vítima com os compartilhamentos da imagem. É justo lembrar que quem for pego atribuindo caluniosamente a imagem do site à jovem, poderá responder criminalmente por difamação e danos morais, sendo que atenta contra a sua imagem e a honra. Dentre os principais problemas enfrentados por Keilliany, um dos mais drásticos foi sem dúvida o de lidar com o constrangimento público. 

Acerca dos danos morais:

Artigo 186 da Lei nº 10.406 de 10 de Janeiro de 2002

Art. 186. Aquele que, por ação ou omissão voluntária, negligência ou imprudência, violar direito e causar dano a outrem, ainda que exclusivamente moral, comete ato ilícito.

Artigo 927 da Lei nº 10.406 de 10 de Janeiro de 2002

Art. 927. Aquele que, por ato ilícito (arts. 186 e 187), causar dano a outrem, fica obrigado a repará-lo.
Parágrafo único. Haverá obrigação de reparar o dano, independentemente de culpa, nos casos especificados em lei, ou quando a atividade normalmente desenvolvida pelo autor do dano implicar, por sua natureza, risco para os direitos de outrem.

Calúnia, difamação e injúria do Código Penal:

Art. 138 - Caluniar alguém, imputando-lhe falsamente fato definido como crime. (...)
Art. 139 - Difamar alguém, imputando-lhe fato ofensivo à sua reputação. (...)
Art. 140 - Injuriar alguém, ofendendo-lhe a dignidade ou o decoro. (...)

0 comentários:

Postar um comentário

Fique a vontade, sua opinião é livre e de grande importância; contudo é de inteira responsabilidade do leitor e não representa a opinião do autor desta página. Prezamos pela ética e pudor. Os comentários serão publicados em até 24 horas após passar por análise.