sábado, 12 de março de 2016

Sob vaias, Sarney é escolhido “presidente de honra” do PMDB


Maior defensor de um rompimento definitivo com o governo Dilma Rousseff (PT), o ex-presidente José Sarney mostrou, na manhã deste sábado, que não é mais unanimidade nem dentro do próprio PMDB.

Com o braço na tipoia, o oligarca foi recebido com vaias ao ser anunciado pelo vice-presidente Michel Temer para o posto de presidente de honra do partido, na convenção nacional realizada em Brasília.

Constrangido, Sarney disparou: “O que nos une aqui é o Brasil”.

A reação, ainda que discreta, teria partido da militância favorável à continuidade da aliança com o PT.

O PMDB segue dividido entre continuar com Dilma ou romper com o governo apostando no impeachment.

0 comentários:

Postar um comentário

Fique a vontade, sua opinião é livre e de grande importância; contudo é de inteira responsabilidade do leitor e não representa a opinião do autor desta página. Prezamos pela ética e pudor. Os comentários serão publicados em até 24 horas após passar por análise.