sexta-feira, 22 de dezembro de 2017

Vereador Lula emite nota de repúdio pelo descumprimento de acordo da Prefeitura de Esperantinópolis com os professores

Devido ao atraso salarial enfrentado pela categoria dos professores em Esperantinópolis, atrasado há mais de 10 dias do prazo que foi acordado entre a classe e a administração municipal – entendido numa reunião ocorrida dia 11 do corrente, o presidente do núcleo, Paulo César da Silva, foi novamente procurado pelo secretário de Finanças Kléber Carneiro. 

No dia 11, ficou assegurado que até o dia 21 o pagamento seria efetuado. E quando agora procurado pela administração, foi apresentado uma proposta escrota de parcelamento do salário do mês de novembro, onde seriam creditados 60% no dia 21 e outros 40% dia 30. A proposta foi rejeitada e ontem teve manifesto dos professores em frente à Câmara dos Vereadores.

Mediante o descaso, o vereador Lula mais uma vez se opôs com uma nota de repúdio:


“O Vereador Edízio Gomes da Silva (Lula), vem à público formalizar veemente repúdio à ação nefasta da atual gestão, e informar o descaso e a falta de respeito para com os profissionais da Educação do Município de Esperantinópolis e demais segmentos.

Não se constitui nenhuma novidade às informações aqui explicitadas, uma vez que é do conhecimento de toda população, o desrespeito, a falta de compromisso ético e moral com a Educação Pública Municipal.

Para sermos bem mais elucidativos nessa questão, trazemos como referência os acordos firmados e não cumpridos, referentes aos salários e direitos adquiridos dos servidores, principalmente dos profissionais da Educação Municipal, que sofrem desrespeito e humilhação de receber no final do mês de dezembro o seu salário dividido, referente ao mês de novembro.

Dessa forma, repudiamos toda e qualquer ação depreciativa, catastrófica e constrangedora por parte do gestor municipal, que se nega sentar com a categoria.

ESPERANTINÓPOLIS PEDE SOCORRO”., concluiu.

A proposta de parcelamento do salário de novembro por parte da Prefeitura virou chacota. Os professores podem agora solicitar o Cartão Carneirópolis a fim de obterem parcelamento dos seus salários. Vejam:


A Prefeitura de Esperantinópolis veiculou uma nota de esclarecimento sobre a situação, alegando dificuldades financeira. Confira aqui!

0 comentários:

Postar um comentário

Fique a vontade, sua opinião é livre e de grande importância; contudo é de inteira responsabilidade do leitor e não representa a opinião do autor desta página. Prezamos pela ética e pudor. Os comentários serão publicados em até 24 horas após passar por análise.