quarta-feira, 25 de outubro de 2017

Major Ricardo, comandante do 19º BPM de Pedreiras, se posiciona sobre prisão de aluno

Major Maurício (Foto: Coroatá OnLine)
Em depoimento ao blogueiro Carlinhos, que é sediado na cidade de Pedreiras, o comandante do 19º Batalhão da Polícia Militar, empossado há uma semana no batalhão que possui seu núcleo naquela cidade, falou sobre a prisão de um estudante no C.E Joaquim Salviano, conforme foi veiculado por este blog. O vídeo gravado pelos próprios estudantes foi espalhado nos grupos de WhatsApp e tiveram forte repercussão.

Major Ricardo relatou que assistiu ao vídeo e, entrou em contato com a guarnição da Polícia Militar de Poção de Pedras em busca de informações.

“Ainda estamos recolhendo informações sobre a ocorrência; fomos informados, até o momento, cerca de meia hora depois que o vídeo começou a ser divulgado nos grupos, é que os PMs foram acionados pelo vigia da escola; o funcionário disse que estava sendo ameaçado por um grupo de alunos da escola. Policiais militares atenderam a ocorrência, estiveram na escola, constataram a veracidade da informação do vigia; e também estamos apurando outras infrações sérias que foram descobertas em poder daqueles jovens. Um dos jovens estava mais exaltado e foi necessário o uso da força para contê-lo. O vídeo que circula só mostra o momento da apreensão, mas não mostra o que aconteceu antes, como os policiais foram recebidos, tratados pelos jovens e o que fez ou o que tinha consigo, aquele jovem apreendido. Como disse, estamos recebendo as informações completas”, comentou.

Major Ricardo evitou entrar em mais detalhes sobre a ação dos PMs, porém, garantiu que a conduta será investigada por uma sindicância interna.

“A Polícia Militar estava lá para servir e proteger a população; estão comentando que o jovem foi agredido; nas imagens não vi agressão; ele não apanhou, não levou um chute, um soco ou tapa; o uso das algemas foi necessário em decorrência da reação do aluno, até para protegê-lo dele mesmo e do vigia; ainda assim, haverá uma sindicância para apurar a condutas dos nossos PMs e uma investigação sobre a conduta dos adolescentes acusados de ameaçar o vigia da escola”, garantiu. 

Ainda sobre o menor apreendido, Major Ricardo mencionou que ele foi entregue à Polícia Civil.

“Ele foi entregue na delegacia de Poção de Pedras e serão aplicadas as medidas socioeducativa prevista na legislação”, finalizou.

Confira a entrevista do major Ricardo à TV Rio Flores (Pedreiras)



0 comentários:

Postar um comentário

Fique a vontade, sua opinião é livre e de grande importância; contudo é de inteira responsabilidade do leitor e não representa a opinião do autor desta página. Prezamos pela ética e pudor. Os comentários serão publicados em até 24 horas após passar por análise.