terça-feira, 5 de setembro de 2017

Condenação do ex-prefeito Chico Jovita serve de alerta para os prefeitos atuais!


A condenação do ex-prefeito de Esperantinópolis, Chico Jovita, serve de alerta para os prefeitos atuais. Imagine, se a Justiça tem punido com rigor ex-gestores que há 20 anos ou mais administraram um município, quando pensavam-se que as coisas “corriam frouxas”, quanto mais agora, que os órgãos fiscalizadores têm acompanhado mais de perto os governos municipais, e estes têm sido cobrados de acordo com a Transparência e Responsabilidade Fiscal. “Podem até não serem fiscalizados enquanto estavam à frente do município, mas depois os programas serão analisados em todos eles, e fato de não ser mais prefeito, não os isentará da responsabilidade de responder penalmente, civilmente e administrativamente, a ponto de suas irregularidades serem capituladas como crime perante a Polícia Federal (PF), Ministério Público Federal (MPF), e CGU. Não há estado de tranquilidade para quem cometeu o ilícito e agora não é mais o prefeito ou secretário municipal”, sublinha Roberto Vieira Medeiros, chefe da CGU no Ceará.

– Na denúncia do ex-prefeito de Esperantinópolis, o MPF/MA aponta que Chico Jovita praticou desvio de bens ou rendas públicas e uso de documentos falsificados no exercício da gestão nos anos de 1997 e 1998. “Durante investigação foram encontradas várias irregularidades na aplicação de recursos federais e utilização de notas falsas com o objetivo de simular a realização de obras ou serviços não executados pelo ex-gestor municipal”, diz o texto.

Se atos de irregularidades estão sendo ‘destampados’ e vindos à tona neste tempo presente, coitado daquele prefeito que nos dias de hoje cedem à caprichos de vereadores, lidam com a máquina pública como se estivessem lidando com um bem particular e tentam fazer manobras de recursos estaduais ou federais. São inúmeros exemplos de ex-prefeitos até consideráveis “bons”, e ex-presidentes de Câmaras, que nos últimos tempos se tornaram inelegíveis e estão padecendo o rigor da lei por alguma questão técnica da época em que estiveram exercendo seus cargos.

0 comentários:

Postar um comentário

Fique a vontade, sua opinião é livre e de grande importância; contudo é de inteira responsabilidade do leitor e não representa a opinião do autor desta página. Prezamos pela ética e pudor. Os comentários serão publicados em até 24 horas após passar por análise.