quarta-feira, 22 de março de 2017

Operação da Polícia Federal reabre debate sobre o tipo de blogosfera que temos no MA

A atividade de blogueiro estava levando alguns colegas a torná-la um meio fácil e rápido de ganhar dinheiro. Não deu pra nada? Crie um blog e fique rico. Esse é o conceito, equivocado, diga-se de passagem, que alguns começaram a ter da blogosfera.



Robert Lobato – Neste post, porém, o editor deseja tão somente fazer a constatação de que a chamada “Operação Turing” recoloca o debate sobre a questão de qual tipo de blogosfera temos no Maranhão e também a questão da liberdade de expressão e os limites dos blogueiros enquanto formadores de opinião. Aliás, quem acompanha o blog sabe que esse assunto sempre foi objeto de análise desta página.

No Brasil de tempos de Lava Jato, onde investigações e julgamentos ocorrem num só tempo, e via de regra a condenação é previamente decreta pela mídia, todo cuidado é pouco para que injustiças não sejam cometidas contra inocentes.

De qualquer forma, as estruturas da blogosfera nativa foram abaladas sem sombras de dúvidas pela Operação Tourin.

O joio e o trigo

Evidente que é sempre desconfortável ver colegas passarem por tamanho constrangimento como nesse caso, cuja repercussão foi nacional.

Contudo, a questão fundamental é: esse episódio coloca a atividade de blogueiro na berlinda a ponto de parecer aos olhos da sociedade que todos são iguais? Eu mesmo respondo: claro que não!

Em toda atividade humana há bons e maus profissionais. Não é diferente no território da blogosfera.

Ocorre que que a atividade de blogueiro estava levando alguns colegas a torná-la um meio fácil e rápido de ganhar dinheiro. Não deu pra nada? Crie um blog e fique rico. Esse é o conceito, equivocado, diga-se de passagem, que alguns começaram a ter da blogosfera.

Só que nada vida é fácil, ainda mais dinheiro. E tudo é que vem fácil, também vai fácil, além do fato de que há dinheiro que não vale a pena a gente ganhar, ainda mais quando os métodos expõem uma face violenta, por parte de alguns blogueiros, no que diz respeito a colocar a faca no pescoço de políticos, autoridades públicas, empresários etc, para tirar vantagem financeira.

Se por um lado pode-se questionar algumas “coincidências” na Operação Turing, como, por exemplo, o fato de um servidor comissionado do Governo do Maranhão ser exonerado ou ter “pedido exoneração” poucos dias antes da PF ‘estartar’ a ação ou ainda o fato de praticamente todos os blogueiros levados à Polícia Federal serem de oposição ao governo Flávio Dino, por outro não tem como esconder que alguns colegas estavam exagerando em práticas que nada têm a ver com jornalismo, menos ainda com jornalismo investigativo. Estava claro a existência de uma teia promíscua entre blogueiros, agentes públicos e privados cada um querendo ganhar o seu nos mesmos termos e modus operandi que acabou provocando a execução do blogueiro Décio Sá.

O fato é que há blogueiros e blogueiros. E como a atividade não é regulamentada por lei, não há como impor uns limites éticos a ela, daí que a blogosfera se torno praticamente uma “terra de ninguém”.

Nesse sentido, caberá sempre ao leitor separar o joio do trigo e avaliar quem merece não apenas ser lido, mas, sobretudo, levado a sério nessa área.

Trabalhada com equilíbrio e com um mínimo de ética possível, a blogosfera se torna não somente num meio extraordinário de informação, uma grande prestadora de serviço à sociedade e mesmo uma forma de ganhar dinheiro honestamente, já que os veículos tradicionais de comunicação não têm tanta liberdade como as novas mídias alternativa.

O desafio, porém, é não transformar os blogs em “armas de destruição em massa” no que diz respeito à reputação alheia ou em meio de ganhar dinheiro na base do vale tudo, pois dessa forma acabam virando-se contra os próprios editores. Aliás, práticas de extorsão de blogs são tão nocivas à imagem dos blogueiros quanto àquelas que agridem, desonram, e despeitam pessoas e seus familiares.

De qualquer forma, lamento profundamente pelos colegas, alguns que tenho até na cota de amigo pessoal, terem que enfrentar tamanha situação, repito, constrangedora.

Que a verdade prevaleça e faça justiça a quem merece.

0 comentários:

Postar um comentário

Fique a vontade, sua opinião é livre e de grande importância; contudo é de inteira responsabilidade do leitor e não representa a opinião do autor desta página. Prezamos pela ética e pudor. Os comentários serão publicados em até 24 horas após passar por análise.