segunda-feira, 6 de fevereiro de 2017

PM do MA envolvido em confusão em Teresina pode perder a farda


Do site Elias Lacerda – O policial militar do Maranhão envolvido numa confusão na noite do último sábado (4) num dos clubes mais chiques de Teresina, o Iate Clube, pode perder a farda. De acordo com o Comandante da PM de Timon, coronel Xavier, o militar não trabalha no Batalhão timonense, ele é da Companhia de Colinas.

Em um vídeo que nas circula nas redes sociais, o policial militar saca de uma pistola .40 em plena festa de pré-carnaval e a segura na mão enquanto é envolto por seguranças e outras pessoas. Em aparente estado de embriaguez, o militar circula com a arma na mão dentro do salão até que é seguro por uma mulher e amigos. Ao ser convencido a deixar o ambiente é vaiado por muitos dos presentes. (veja o vídeo acima)

A posição da Polícia Militar

Em conversa com o eliaslacerda.com, o comandante da PM de Timon, coronel Xavier explicou que a pistola do militar está apreendida no 11º Batalhão timonense porque o militar não apresentou o documento da arma e a mesma pertence a polícia militar do Maranhão.

Xavier informou que o fato causou mal-estar em muitos da corporação. “Ele não foi preso porque na Delegacia de Flagrantes de Teresina o delegado não o autuou em flagrante. Ele ingressou na corporação em 2014. Ainda está em estágio probatório e agora vai ter que responder pelo fato que proporcionou. O comando do interior já está ciente do ocorrido e deve abrir procedimento administrativo para avaliar o caso. Nesses casos, normalmente, abre-se o processo de expulsão do militar, entretanto ele terá direito a defesa e deve ser apurado o que realmente aconteceu. O que impressiona e entristece é que este militar é do Cosar- a Companhia de Operações de Sobrevivência em Área Rural, tropa de elite da PM para o combate ao crime no interior”, disse.

0 comentários:

Postar um comentário

Fique a vontade, sua opinião é livre e de grande importância; contudo é de inteira responsabilidade do leitor e não representa a opinião do autor desta página. Prezamos pela ética e pudor. Os comentários serão publicados em até 24 horas após passar por análise.