sexta-feira, 12 de agosto de 2016

Ministério Público quer desbaratar quadrilha que age em Bom Jardim…

De acordo com investigações dos promotores da comarca, pelo menos R$ 15 milhões já foram desviados pelo grupo comandando pelos empresários Beto Rocha e Acionildo Morais, pelo presidente afastado da Câmara, Arão Silva, e que tem a “prefeita ostentação” como espécie de relações públicas

Sônia Brandão e Arão Silva, membros do grupo de “ostentação”; mas o MP quer saber a influência do homem atrás, ligado ao notório Ronaldo Ribeiro
Marco Aurélio D'Eça - A quadrilha apontada pelo Ministério Público do Maranhão com o responsável pelo desvio de cerca de R$ 15 milhões dos cofres públicos de Bom Jardim tem dois chefões, segundo as investigações.

O primeiro é o empresário Beto Rocha, ex-marido da prefeita ostentação Lidiane Leite, afastada novamente nesta quinta-feira, 11.

O outro é um ainda obscuro personagem, conhecido por Acionildo Morais, com atuação em Santa Inês, e que seria o financiador das ações protagonizadas na Justiça pelo advogado Ronaldo Ribeiro, aquele mesmo flagrado em ligações com agiotas que mataram o jornalista Décio Sá.

A quadrilha se espalha pela Câmara, segundo as investigações do Ministério Público.

O presidente também afastado do legislativo, Arão Silva, é o homem de confiança de Beto Rocha para inviabilizar a gestão de Malrinete Gralhada (PMDB), ao lado das vereadores Sandra Brandão e Sônia do Salomão.

Assim, o grupo vai mantendo o controle de Bom Jardim, mesmo com o afastamento da prefeita ostentação.

E é isso que o MP quer desbaratar…

0 comentários:

Postar um comentário

Fique a vontade, sua opinião é livre e de grande importância; contudo é de inteira responsabilidade do leitor e não representa a opinião do autor desta página. Prezamos pela ética e pudor. Os comentários serão publicados em até 24 horas após passar por análise.