segunda-feira, 25 de julho de 2016

Reflexos dos desmandos: ex-prefeito Gildásio não cumpre com obrigação fiscal em sua gestão e deixa município inadimplente; dívida ultrapassa 1 milhão

Nos 04 anos em que comandou o município de Poção de Pedras, o ex-prefeito Gildásio Ângelo deu uma verdadeira aula de incompetência e desmandos com a administração pública. Deixou as finanças do governo completamente rachadas.

Vários foram os impactos e consequências negativas resultantes da irresponsabilidade do ex-gestor. E quando afirmamos isso, embasamo-nos em provas materiais e artefatos comprobatórios.

O blog do Fernando Melo teve acesso às cópias de 06 parcelas de notificações da Procuradoria-Geral da Fazenda Nacional - PGFN, nas quais o município é cobrado a pagar dívidas do Fundo Municipal da Saúde (FMS) pelo não repasse dos encargos financeiros junto à Previdência Social (INSS), no período que compreende 08/2011 a 12/2012, período do desgoverno de Gildásio na Prefeitura Municipal de Poção de Pedras.

Agora o municipalismo se arrasta com dívidas ativas e o risco iminente de se tornar definitivamente inadimplente com inclusão no Cadastro Informativo de Créditos não quitados do setor Público Federal - CADIN, perdendo assim a concessão de crédito, garantia e incentivo (fiscal e financeiro), o que indefere o município na realização de convênios, acordos, ajustes e contratos de gestão, deixando-o inapto principalmente com a aquisição de recursos do governo federal.

Os valores da dívida pendente estão distribuídos em parcelas totais de:

308.427,68;
305.759,66;
304.672,25;
82.197,62;
81.461,84;
66.787,98;

Que somadas juntas atingem o débito de R$ 1.149.307,03.


Veja a cópia de uma das notificações abaixo:


Hoje o ex-gestor, responsável por quebrar a máquina pública, mete as caras mais uma vez e bate na porta no cidadão com apetite voraz de retornar ao poder... Fique atento!

Em contato com o secretário de saúde de Poção de Pedras, Sr. Fonsequinha, na noite desta segunda-feira (25), o blog indagou ao secretário sobre as alternativas do município para solucionar a dívida. Fonsequinha nos assegurou que amanhã estará se direcionando até a Procuradoria para buscar negociação, lutando dentro das possibilidades e impossibilidades para não deixar o município inadimplente.

O secretário alertou ainda que a irresponsabilidade para com esses débitos foi um dos fatores que culminou com o atraso do município, ficando este para trás de outras cidades vizinhas quanto à celebração de convênios na realização de obras e eventos culturais.

0 comentários:

Postar um comentário

Fique a vontade, sua opinião é livre e de grande importância; contudo é de inteira responsabilidade do leitor e não representa a opinião do autor desta página. Prezamos pela ética e pudor. Os comentários serão publicados em até 24 horas após passar por análise.