domingo, 6 de setembro de 2015

Foragida há 15 dias, prefeita de Bom Jardim (MA) tem mandato cassado

Aliny Gama
Do UOL, em Maceió
  • Reprodução/Facebook
    A ex-prefeita de Bom Jardim (MA) Lidiane Leite da Silva (sem partido) está foragida da polícia há duas semanas
    A ex-prefeita de Bom Jardim (MA) Lidiane Leite da Silva (sem partido) está foragida da polícia há duas semanas
Foragida há 15 dias, a prefeita de Bom Jardim (MA), Lidiane Leite da Silva (sem partido), teve o mandato cassado pela Câmara de Vereadores em sessão extraordinária realizada neste sábado (5). Lidiane fugiu da cidade no último dia 20, quando a PF (Polícia Federal) deflagrou a operação Éden para cumprir três mandados de prisão contra ela, contra seu ex-marido e ex-secretário de Assuntos Políticos, o fazendeiro Humberto Dantas dos Santos, e contra o ex-secretário de Agricultura Antônio Gomes da Silva. Os dois últimos estão presos.

O grupo é acusado de desviar recursos destinados à merenda escolar, reforma e construção de escolas no município. Após assumir o cargo, a ex-prefeita passou a esbanjar riqueza. Ela postava nas redes sociais fotos de viagens, festas, carros e roupas caras e ainda desdenhava de quem questionava seu poder aquisitivo. Em 2012,Lidiane declarou à Justiça Eleitoral que não possuía bens.

Segundo o presidente da Câmara Municipal, Arão Silva (PTC), Lidiane perdeu o cargo porque a Lei Orgânica do município institui que o prefeito não pode se afastar por mais de dez dias sem comunicar à Casa. Porém, a Câmara de Vereadores esperou o prazo de 15 dias, como prevê a legislação federal, que determina vacância do cargo caso o afastamento seja superior a 15 dias.
Silva empossou em definitivo a vice-prefeita Malrinete Gralhada (PMDB). A posse de Gralhada lotou as galerias da Câmara de Vereadores. Ela ocupava o cargo provisoriamente desde o último dia 29, quando o juiz Cristóvão Sousa Barros, titular da 2ª Vara da Comarca de Bom Jardim, determinou que Gralhada assumisse a prefeitura enquanto Lidiane estivesse impossibilitada de administrar a cidade.

Em entrevista ao UOL, o secretário de Administração e Finanças, Nonato Marçal, disse que Gralhada comemorou ontem a posse com parentes. Marçal informou que a primeira medida tomada pela nova administração foi abrir uma auditoria, na última segunda-feira (31), para investigar as contas dos cofres municipais.
"Pegamos a prefeitura do zero, no escuro, e estamos trabalhando no fim de semana e no feriado para no próximo dia 14 concluir a auditoria e saber o que foi que a antiga administração fez nos cofres do município. Precisamos saber o que a prefeitura deve ao funcionalismo público e colocar essas contas em dia", afirmou Marçal.

UOL tentou localizar o novo advogado contratado pela família da ex-prefeita, mas não conseguiu. O advogado Carlos Sérgio de Carvalho, que fazia a defesa de Lidiane, informou no dia 28 que estava deixando o caso porque fora contratado apenas para tratar do pedido de habeas corpus.
A ministra do STJ (Superior Tribunal de Justiça) Maria Thereza de Assis Moura negou, no dia 26, o pedido de habeas corpus. O nome de Lidiane faz parte da lista dos foragidos da PF e da Interpol. 

Leia mais em: http://zip.net/bxrYY9

0 comentários:

Postar um comentário

Fique a vontade, sua opinião é livre e de grande importância; contudo é de inteira responsabilidade do leitor e não representa a opinião do autor desta página. Prezamos pela ética e pudor. Os comentários serão publicados em até 24 horas após passar por análise.