quarta-feira, 22 de abril de 2015

DEU NO BLOG DO JOHN CUTRIM: RECURSOS DO FUNDO NACIONAL DE SAÚDE SE DISSOLVEM EM TRIZIDELA DO VALE

dtrizidela (2)


As placas já degastadas anunciando a construção de Unidades Básicas de Saúde nos povoados de Jiquiri e Morro dos Caboclos são os únicos sinais das obras que jamais saíram do chão. O município de Trizidela do Vale foi contemplado com quatro destas unidades, entretanto, basta uma rápida visita a qualquer um dos povoados, para compreender o descaso da administração pública municipal com a saúde da população.
Continue lendo...
Já foram transferidos do Fundo Nacional de Saúde impressionantes R$ 326.400,00, correspondendo a 20% do total de R$ 1.632.000,00 destinados a construção das quatro UBS. Os repasses ocorreram há quase dois anos e nada ou quase nada foi feito. Nenhuma explicação sobre o destino dos recursos foi dada, mas fica evidente que não estão sendo destinados aos seus propósitos.
É fundamental destacar que as falhas no uso de recursos federais em Trizidela do Vale não se limitam à saúde. Obras inacabadas fazem parte do cenário do município e se tornaram símbolo da gestão desastrosa do prefeito Fred Maia, cuja inércia impacta diretamente na vida dos trizidelenses. O Ginásio esportivo e a escola do Povoado Morro dos Caboclos também não passam de promessas de campanha e cada vez mais alimentam o descrédito de que serão concluídos.
Certamente, se houvesse empenho por parte da prefeitura, a Saúde de Trizidela do Vale não estaria em tal situação caótica. Ao passo que faltam hospitais, postos de saúde, médicos e medicamentos, sobra descomprometimento com a causa pública. O descontentamento da população e os péssimos indicativos sociais comprovam a ineficiência da atual gestão que prefere silenciar-se, como se fosse possível ausentar-se de sua total responsabilidade.

0 comentários:

Postar um comentário

Fique a vontade, sua opinião é livre e de grande importância; contudo é de inteira responsabilidade do leitor e não representa a opinião do autor desta página. Prezamos pela ética e pudor. Os comentários serão publicados em até 24 horas após passar por análise.